Está aí alguém?

Tenho andado caladinha não porque queira mas porque não tem havido como não o fazer… Algumas coisas mudaram, outras continuam exactamente na mesma. O meu trabalho agora é outro e um dia destes explico em que consiste e na ginástica mental que tenho que fazer para o realizar, mas, enfim, é trabalho e alimenta-nos… Já … Continuar a ler

Do Primeiro Amor ao Amor Próprio, a dura aprendizagem da auto-preservação.

Un Amour de Jeunesse é um filme tão belo!.. Vi-o ontem e quanto mais o recordo, mais gosto. É um filme sereno onde, pelo argumento, facilmente se poderia cair no melodrama mas, ao invés, se vão dando pinceladas numa tela maior. O filme é muito bonito, esteticamente. Mas não cai no absurdo da estética pela estética. … Continuar a ler

Suspiro

Estamos mais ou menos de férias, mais ou menos de serviço às crianças, à família… Suspiramos de longe. Mais ou menos melancólicas. Viemos aqui deixar um beijo de saudade. “Todas as cartas de amor são ridículas”, não é? E falar assim, no plural, também!.. :)