Kevin, Kevin, anda cá!

Normalmente de manhã, quando vou levar as minhas miúdas à escola (de carro porque escolhi uma escola loooonge de casa), alternamos entre a Radio Marginal ou a Europa Lx e a Radio Comercial. As duas primeiras vão dando a música que tolero pela manhã e a última conta com a graça da equipa das manhãs da Comercial (bem-dispota mas não alarve) que é parte da mesma que já há muitos anos me fazia ficar à porta do trabalho (outro que não tinha nada a ver com o actual) para ouvir “O Homem Que Mordeu o Cão” e ir a correr a uns segundos de ter que abrir uma porta ao Público: Nuno Markl e Pedro Ribeiro (agora com a Vanda Miranda e o Vasco Palmeirim).

Hoje em dia é o Cromo, ou a Caderneta de Cromos, a rubrica que o Nuno Markl assina e que passa em revista as nossas lembranças dos anos 80, da nossa infância e adolescência, que nos faz rir no trânsito e que tantas vezes me dá ideias para pegar e desenvolver aqui – instinto a que normalmente resisto, mas hoje não!

Hoje falou-se do Footlose, filme de 1984, protagonizado por Kevin Bacon (podem ouvir aqui). O momento mais divertido do podcast é aquele em que, depois de se relembrar a maravilhosa cena (no video aí abaixo) em que um Kevin Bacon visivelmente irritado sai do carro a fumar e a beber cerveja e desata a dançar furiosamente, o Nuno Markl, depois de fazer notar o insíolito da coisa,  tenta reproduzi-la. Podem vê-lo aqui. :)

Pois bem, posto isto, do que eu queria mesmo falar era do Kevin Bacon.

E enquanto pesquisava imagens e biografia não pude deixar de me recoradar de outro actor mencionado en passant noutro post acerca de um filme onde, curiosamente, ambos participam: Ryan Gosling. Se calhar o paralelismo só existe mesmo na minha cabeça mas sobre isso poderei falar mais tarde porque ainda tenho para ver os filmes Blue Valentine, Lars and the Real Girl e Half Nelson. (Eu sei, eu sei, já percebi que é imperdoável ainda não ter averiguado melhor a criatura, mas uma mulher tem filhos para tratar e a vida não se compadece destas coisas!)
Bem, mas o que é facto é que, assim de longe, ambos parecem talentosos, um bocadinho “fora da molhada”, giritos e, pelos vistos, ambos se dedicam também à música: Gosling aqui e Kevin acolá! (ai, pronto, agora lembrei-me do Jeff Bridges, mas isso é todo um outro post…)

Ora, voltando em exclusivo ao Bacon:
What happened to Kevin Bacon?

O tipo foi a estrela de Footloose e, pelos vistos, saíu-lhe o tiro pela culatra. Passou a pop-star e deixou de ser visto como actor “sério”. Só muitos anos mais tarde, depois de ter(em ?) desistido de protagonizar os filmes em que participava, é que regressou às boas graças da crítica, público e realizadores, quando passou a desempenhar pequenos mas bons papéis.

Lembro-me que sempre lhe achei graça e sempre me pareceu que tivesse um brilhozinho especial mas as suas aparições sempre foram espaçadas e nunca foi um actor com êxitos muito marcados ou em continuidade. Gostei de o rever no Mystic River, notei bem a sua presença, mas, claro, com o Sean Penn a roubar a cena toda, não é? (E quando o Sean Penn era só o namorado da Madonna, lembram-se?)

Também agora no Crazy, Supid, Love, se sente, ou pressente, um Bacon que é uma mais valia para qualquer filme mas cujo papel não chega para mostrar o potencial. É pena.

Portanto, do nada, este post foi mesmo só para chamar a atenção para o rapaz* e esperar que regresse um dia em grande.

Entretanto recebeu um Globo de Ouro para Melhor Actor em 2010 e é um daqueles actores que conseguem o feito de ter um casamento duradouro em Hollywood. Conheceu a mulher em 1988 e aparecem sempre juntos nos eventos públicos – se calhar quando a Vanda Miranda responde à pergunta “Então e o Kevin Bacon era para casar ou para…” como sendo “para…”, talvez não estivesse a ver as qualidades do rapaz** homem, para além das óbvias, é evidente… :).

 

* e **: ele é daqueles que têm sempre ar de rapaz, não é? Mesmo com 53 anos e claramente envelhecido, há um não-sei-quê de rapaz (ainda que, por isso, um pouco deprimente) que perdura, não há? Ou é no meu imaginário?

(Mais: Quando recebeu o prémio e lhe perguntaram como ia festejar, ele respondeu “I have to go back to my table and ask my wife”. Se calhar é isso… ele tem um ar de rapaz e rapaz safadote, daqueles que “coiso”, realmente… mas parece que, afinal, é bom rapaz, por isso, ó Vanda, também serve para casar! :D)

Enfim, bem hajas, Kevin!..




Anúncios
Comments
2 Responses to “Kevin, Kevin, anda cá!”
  1. Sandra diz:

    Gostei, gostei, gosto, concordo!!

Deixe um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: