Tempo de qualidade, my ass.

Eu estive mesmo para já não escrever este post (que andava de molho há algum tempo) porque entretanto encontrei um outro, e de uma psicóloga, que, de forma controlada (coisa que eu dificilmente conseguirei permanecer, versando este tema), calma e serena, expressa tudo aquilo que eu penso sobre o assunto. Mais: pensei partilhar o link para … Continuar a ler

Lost in Living – emissão gratuita, hoje, Dia Internacional da Mulher

E aqui vos deixo, sem mais demoras (e um bocadinho mais cedo), o Lost in Living, filme de Mary Trunk. “Atrás da cortina doméstica da maternidade, onde o impulso criativo pode florescer ou definhar, estão 4 mulheres determinadas a tentar e conseguir. Filmado durante sete anos, Lost In Living mostra o conflito na coexistência de … Continuar a ler

Lost in Living, o filme, aqui.

Para os que me acompanham há já algum tempo, aqui ou noutros blogues, o Lost in Living não é novidade. Eis que surge, finalmente, a possibilidade de o ver, aqui, no sábado, dia 8 de Março, a partir das 0 horas (meia-noite)* ou, talvez, um pouco mais cedo. No Dia Internacional da Mulher, o 30 e … Continuar a ler

Um olá, um bom vídeo e mais uns quantos links.

Olá! Deixámos isto aqui às moscas, não foi? Andamos um pouco ocupados com uma outra empreitada de que talvez venham a saber um dia ( ^_^ ), a lutar por outros canais e também a viver intensamente (dentro e fora da cabeça), o que, por vezes, não deixa tanta margem para o espaço virtual. Mas … Continuar a ler

Confirma-se!

O filme de que falámos ali é bom. É um filme que não mente, não omite e não tem meias palavras. Gostei muito. Aquilo de que ninguém nos fala ou, se fala, não parecemos disponíveis para escutar. Antes, durante e depois do parto. O respeito pela individualidade. Enquanto mulher, parturiente, mãe. E na relação com … Continuar a ler

Tirania da Juventude

Há pouco no FB, enquanto fazia scroll pelo feed de notícias detive-me num anúncio de um concurso de ideias promovido por uma Câmara Municipal com uma Associação de Jovens… O concurso pedia “Ideias realmente boas” e o limite máximo de idade dos participantes impunha-se nos 30 anos (quando era miúda o Cartão Jovem atestava a … Continuar a ler

Agora Escolha, parte II

De volta para a segunda parte do Você Decide. Na primeira parte desta dicotomia, sugeri aquela que é, a meu ver, a abordagem mais correcta e segura da questão que antes descrevi.  Por exemplo: Ele não lhe telefona? Aqui fica, desde já, uma informação relevante a ter em conta: “Os homens sabem utilizar o telefone”! … Continuar a ler

Revolucionar, flexibilizar, este blog e a marca para a qual trabalho.

ADENDA – A situação relatada nest post alterou-se. Ver mais abaixo. Obrigada. Estou em falta para com este movimento há já alguns dias. Tinha prometido dar o meu testemunho em relação à conciliação entre o trabalho e a maternidade mas ainda não me tinha sido possível. Tenho duas crianças, uma de 10 e outra de … Continuar a ler